Aos pés da Serra de São José, o centro histórico de Tiradentes revela uma herança colonial através de seu bem preservado casario, ruas de pedras e igrejas barrocas. Há ainda bons restaurantes que servem a apetitosa culinária mineira, pousadas charmosas, muitas lojinhas e ateliês de artesanato. Para completar, por ali passa a Estrada Real, que foi o primeiro trajeto oficializado pela Coroa Portuguesa para levar o ouro até os portos de Paraty. Assim é Tiradentes, uma das mais belas cidades históricas do nosso país e também um importante Patrimônio Histórico Nacional.

Centro histórico de Tiradentes

Mais de 300 anos de história

Em 2018 Tiradentes completou 300 anos. A cidade, que foi uma das mais importantes da época da descoberta do ouro, passou a ser conhecida quando os primeiros bandeirantes, chefiados por João Siqueira Afonso, localizaram ali metais preciosos e se fixaram na região.

No século XVIII foi epicentro do movimento da Inconfidência Mineira que clamava pela libertação do seu povo em relação aos domínios da corte portuguesa e o fim das altas taxas de impostos cobrados sobre a mineração. Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes, que nasceu na região foi um dos líderes do movimento. Por ter sido o único dos inconfidentes a receber a pena de morte, teve sua luta reconhecida nacionalmente.

Centro histórico de Tiradentes

Patrimônio Histórico e Cultural

Provavelmente você vai ficar impressionado com o centro histórico de Tiradentes, com a preservação do conjunto arquitetônico, monumentos históricos e religiosos. Tombados pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) desde 1938, a cidade reúne um dos acervos mais importantes de Minas Gerais.

Centro histórico de Tiradentes

O tombamento requer respeito às normas do IPHAN que não permite modificações que levem a demolições ou mesmo reformas. Os monumentos só podem passar por restaurações sempre preservando suas características originais de forma a manter viva as memórias de um lugar.

Centro histórico de Tiradentes

Centro Histórico de Tiradentes

O centro histórico de Tiradentes é uma viagem à época colonial do país. Caminhe sem rumo por suas ruazinhas para ver suas construções caiadas de branco com suas portas e janelas coloridas. Entre nas muitas lojinhas de artesanato e especiarias locais, como os deliciosos doces de compota, queijos mineiros e cachaças artesanais.

queijo canastra

Não deixe de fazer também um passeio noturno para ver as fachadas e igrejas iluminadas.

Igreja barroca tiradentes

Caminhar pelo centro histórico de Tiradentes é muito agradável, mas use um calçado baixo e confortável porque as pedras do calçamento, em pedra sabão ou “pé-de-moleque”, são bastante irregulares.

Abaixo listo alguns dos locais do centro histórico de Tiradentes que você não pode deixar de visitar.

Matriz de Santo Antônio

Considerada uma das mais antigas e preservadas igrejas do Brasil, a Matriz de Santo Antônio é também a segunda mais rica. No seu interior existe cerca de 480 kg de ouro distribuído nos adornos que a decoram a capela-mor e seus altares. Ela só perde em riqueza para a Igreja de São Francisco de Salvador.

Sua fachada, um exemplo do estilo barroco, pintada de branco e amarelo, tem esculturas que são atribuídas a Antônio Francisco Lisboa, o Aleijadinho.

Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Pretos

A Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos foi construída no início do século XVII para que os negros pudessem frequentá-la. É que eles não podiam entrar nas outras igrejas, que eram exclusivas para os brancos e ricos.

igrejas tiradentes

A pintura do arco de pedra representa os quinze mistérios do Rosário. Na frente da igreja são realizadas as festas do reinado e congado. Homens vestidos em trajes coloridos cantam e dançam para celebrar São Benedito, seu padroeiro.

Passos

Existem seis pequenos Passos espalhados por Tiradentes que são espécies de capelinhas que foram erguidas a partir de 1729. Foram construídas para reproduzir as cenas da Paixão e a subida de Cristo ao Calvário. Cada um deles retrata um “passo” diferente da paixão de Cristo.

Museu Casa Padre Toledo

O Museu Casa Padre Toledo, um dos mentores do movimento da Inconfidência Mineira, é um dos casarões mais imponentes do centro histórico de Tiradentes. Dizem que foi lá que em 1788 aconteceu a primeira reunião dos inconfidentes.

No museu há uma coleção de móveis, imagens, porcelanas e as pinturas transportam para o passado. O piso do solar é decorado com diversos espelhos que refletem as obras expostas. Vale a visita!

Chafariz de São José

Um dos mais lindos exemplos é o Chafariz de São José, construído em 1749 para abastecer a cidade com água potável. Na parte da frente as pessoas bebiam água, na lateral elas lavavam roupas e na parte de trás ficava o bebedouro para os animais. A imagem acima é de São José de Botas, padroeiro dos bandeirantes. Está em funcionamento até hoje.

Centro histórico de Tiradentes

Estrada Real

Um pouco fora do centro histórico de Tiradentes está marco zero da Estrada Real, na estrada que leva à São João Del Rey. A Estrada Real é a maior rota turística do país, com mais de 1.600km de extensão, passando por Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo.

Estrada Real

A sua história surge em meados do século 18, quando a Coroa Portuguesa decidiu oficializar os caminhos para o trânsito de ouro e diamantes de Minas Gerais até os portos de Paraty e Rio de Janeiro. Isso porque as cargas estavam sujeitas aos roubos e ataques piratas. No local tem uma cachoeirinha.

+ Veja aqui a história de Paraty, do ciclo do ouro ao ciclo do turismo

Onde comer em Tiradentes

O melhor restaurante é o Traga Luz mas precisa fazer reserva com antecedência mínima de 1 semana. Se puder faça antes inclusive. Outra boa recomendação é Leitão do Luiz Ney aos sábados, à partir das 13 horas nos jardins da Pousada Villa Paolucci. Também tem que reservar com antecedência.

Centro histórico de Tiradentes

Para almoço com especialidade na culinária Mineira vá ao Restaurante Viradas do Largo, também conhecido como Restaurante da Beth. No final da tarde e à noite o point é o Entrepot du Vin, que fica ao lado da Queijaria na Rua Direita.

Centro histórico de Tiradentes
Centro histórico de Tiradentes

Espero que tenha curtido meu artigo! Se sim, deixa um comentário aqui abaixo pra eu saber da sua visita. Volte sempre!

Um abraço e até a próxima.

Escrito por
Publicado em

Deixe aqui seu comentário!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *